Como criar uma página de checkout que aumente as conversões do seu e-commerce

A modernidade coloca na internet uma das principais maneiras de consumo. Seja em relação ao consumo de conteúdos através das inúmeras páginas de notícias, redes sociais e compartilhamento de mensagens ou no consumo de produtos e serviços, que ganham cada vez mais espaço através da criação de loja virtual.

O comércio virtual é uma crescente e se mostra eficaz ao captar a atenção dos usuários da rede, apresentando a eles não apenas os produtos sem limitações geográficas (você, estando no Brasil, pode comprar algo da China sem precisar ir lá), mas também a facilitação de realizar uma compra com poucos toques na tela do celular.

Aos donos de lojas virtuais, o desafio é conseguir se destacar diante das várias opções oferecidas na internet. Como se fazer ser visto? Dentre os diversos detalhes que precisam ser levados em consideração na montagem de uma página de loja virtual, como o SEO e o design do site, há outra coisa que chama atenção: as páginas de checkout.

Se você não faz ideia do que isso se trata, ou quer saber mais a respeito, nesse post vamos te explicar o que são essas páginas e como elas podem ser fundamentais para aumentar as conversões do e-commerce. Confira a seguir!

O que é uma página de checkout?

Se um momento importante para uma página de loja virtual é a entrada do usuário, a saída não perde em importância. É aí que entra a página de checkout. Ela se refere aos últimos momentos da pessoa dentro do site. Em e-commerce, trata-se das páginas de finalização da compra, onde o usuário encerra o processo.

É nas páginas de checkout que o usuário colocará suas informações relativas à compra, desde o endereço de entrega até a forma de pagamento. E sabe o que pode ser preocupante? É justamente aqui que muitos usuários desistem de realizar a compra.

Essa página precisa, acima de tudo, ter um sistema que funcione rapidamente. Quanto mais dificuldades forem impostas ao cliente, mais altas são as chances de desistência. É preciso ser direto e objetivo, além de oferecer todos os detalhes sobre a compra e como pode ser feito o pagamento.

Um dos erros mais comuns em páginas de checkout é quando ela se alonga demais em relação aos passos que o usuário precisa fazer para finalizar a compra. Outro erro é montar uma página com distrações que dividam a atenção do usuário.

Não tenha uma página de checkout bagunçada. A organização do design é mais um fator fundamental para que o cliente siga até o clique final da compra.

Como criar uma página de checkout eficaz?

E como montar uma página de checkout que seja eficaz? Através de alguns elementos que você pode adicionar ou modificar, é possível tornar essa página muito mais interessante e com maior potencial de captar a atenção do usuário. É o momento-chave da compra, o processo final. Por isso é preciso ter bastante atenção.

Separamos quatro coisas importantes que precisam estar na página de checkout. Confira!

  • Agilidade e eficiência: o sistema da página de checkout precisa ser ágil e veloz, sem travar. Além disso, deve facilitar o cadastro (caso o usuário não possua), ter um design direto e simples, além de ser otimizado para funcionar corretamente em todos os dispositivos.
  • Garantia de segurança: por lidar com informações pessoais como endereço, cartões de crédito e formas de pagamento, a segurança dos dados do usuário deve ser prioridade. Invista em protocolos, bloqueadores e dispositivos que mostrem ao usuário que tudo que ele fornece está livre de vazamentos ou uso por criminosos virtuais.
  • Descrição da compra: deixe sempre clara a informação do que está sendo comprado. As vezes o cliente seleciona itens e pode depois ter dúvidas sobre o que realmente quer comprar. Mostrando os produtos que ele escolheu, bem como os valores de cada um, você evitará que ele saia da página de checkout.
  • Variedade de formas de pagamento: uma das coisas que faz muitos usuários desistirem da compra em uma loja virtual é a limitação de formas de pagamento. Para evitar perder vendas, disponha sempre de várias opções: cartões variados, débito, boleto, entre outros.

O que você achou das dicas do post? Foram úteis para o seu e-commerce? Responda nos comentários!