Imposto de renda 2019: saiba quem deve declarar

Logo no começo do ano, é preciso acertar as contas com o leão, como muitos dizem. Confira aqui quais são as principais informações sobre o Imposto de renda 2019 e saiba se você, precisa declarar os seus ganhos ou não. 

Para o IR 2019 é preciso realizar a Declaração de ajuste anual do Imposto de Renda Pessoa Física 2019. Um dos fatos que incomodam muitas pessoas ao realizar essa declaração, é o valor que deverá ser pago ao final da informação disponibilizada de todos os gastos.

No entanto, é preciso identificar primeiro qual foi a alíquota de isenção e se, será necessário realizar algum pagamento posterior. Os impostos possuem variação de 7,5% a 27,5% de todo o rendimento ao longo do ano de 2018. 

O que é o imposto de Renda

O imposto de renda é uma tarifa devidamente cobrada pelo governo federal, através da Receita Federal para as pessoas que excederam um limite máximo do rendimento bruto durante o ano anterior.  Conheça aqui um curso sobre imposto de renda.

Todo o cidadão trabalhador brasileiro, deve cumprir com essa obrigatoriedade imposta pelo governo. Quanto maior o rendimento do trabalhador, maior também poderá ser a taxa que o contribuinte deverá pagar. 

Como saber se preciso declarar o imposto de renda

Para você saber se precisa declarar o imposto é preciso verificar quais são as obrigatoriedades cedidas pelo governo, para verificar em qual caso você se enquadra.

Não é preciso atender a todas as regras que iremos apresentar abaixo, basta que em um dos itens você se enquadre e já será necessário realizar a declaração do imposto de renda. 

  • Pessoas que obtiveram ao decorrer de 2018, ganho de capita por meio de alienação de bens e direitos ou também manuseou operações em bolsas de valores;
  • Contribuintes residentes em terras brasileiras com rendimentos tributáveis superiores ao valor de R$28.559,70 no ano de 2018 ou ainda, R$1.903,98 mensais);
  • Cidadãos que receberam rendimentos não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, com soma superior a R$40 mil no ano anterior;
  • Pessoas com renda bruta em valor que ultrapassam R$128.308,50 obtidas por meio de atividade rural;
  • Pessoas que tem propriedades de bens ou direitos (inclusive terra nua) no valor total superior a R$300 mil, em31 de dezembro de 2018;
  • Pessoas que passaram a ter condições de residente no Brasil, ao decorrer do ano passado;
  • Quem pretenda compensar, no ano anterior ou posterior, prejuízos relativos à atividade rural de anos-calendário anteriores;
  • Quem escolheu pela isenção do imposto sobre a renda incidente sobre o ganho de capital auferida na venda de imóveis residenciais.

É preciso ter grande atenção aos prazos estipulados pela receita federal, para que você não fique sem declarar o seu imposto. 

A sonegação do imposto pode ocasionar multa, no valor de 150% do valor do seu imposto, além de 2 anos de reclusão. 

Atenção especial para as datas e prazos que precisam ser cumpridos

No mês de janeiro será realizada a liberação pela portaria da Interministerial, a alíquota de reajuste do Imposto de Renda 2018. 

Ao final do primeiro mês a receita irá liberar os programas auxiliares, disponíveis no site oficial da Receita. 

Em fevereiro será divulgado o download do programa IRPF 2019, para envio da declaração completa da pessoa física. 

Já aconteceu com milhares de pessoas, de deixar a declaração para ser realizada apenas no último dia do prazo. O encerramento do prazo para envio da declaração é no dia 28 de abril de 2019. 

Procure realizar a sua declaração antes do final do prazo estipulado. Desse modo, você poderá realizar todas as pesquisas pelas informações necessárias de modo adequado e correto, sem correrias ou perda de informações, que podem ocasionar outros problemas futuramente.